O SEU BLOG DE COMÉRCIO EXTERIOR

RETORNAR AO SITE

RETORNAR AO BLOG

Please reload

RECENTES

Importação de Máquinas e Equipamentos - Redução no Imposto

August 22, 2017

1/6
Please reload

EM DESTAQUE

Variação cambial x Competitividade importação

18/09/2015

E agora, com câmbio alto, não vale mais a pena importar?

 

O aumento da participação brasileira no comércio internacional é uma tendência natural. Muito do que consumimos é 100% fabricado no exterior ou tem componentes importados. Por isto, o aumento do dólar influencia direta ou indiretamente nos preços.

 

A análise da viabilidade de importar continua sendo importante. Vejamos alguns exemplos:

 

 

CASO 01

 

João importava regularmente um insumo que utiliza em sua linha de produção. A ideia de importar surgiu há 03 anos atrás, quando ele descobriu que não havia produção nacional. Em lugar de comprar o material importado nacionalizado, João decidiu verificar a viabilidade de importar diretamente. O negócio se tornou viável e regular.

 

Quando o câmbio chegou a 3,50 USD/R$, João decidiu parar a importação. Preferiu comprar o insumo no Brasil, que estava mais barato. Funcionou bem por algumas semanas, mas... surpresa, quando João tentou repetir a compra, o preço estava mais alto. A justificativa foi que os custos haviam subido, logicamente em função da alta do dólar.

 

Finalmente, João decidiu voltar a importar. Amargou o prejuízo de comprar mais caro no mercado nacional até a produção, embarque e chegada do importado, mas felizmente conseguiu manter a regularidade de seus negócios.

 

 

 

CASO 02

 

Matias trabalha no varejo de material de decoração. Seu portfolio é amplo e também é ampla sua lista de fornecedores. Há vários anos suas compras estão praticamente divididas em 50% importação / 50% aquisição no mercado nacional.

 

No mercado externo Matias encontra produtos às vezes de qualidade e custos superior e outras vezes inferior ao produto brasileiro. Esta variedade lhe favorece a atender diferentes públicos, desde o cliente que quer algo básico para seu escritório comercial até o cliente que busca algo mais exclusivo e requintado.

 

A subida do câmbio lhe deixou em uma situação desconfortável. O trabalho de reavaliar custos foi intenso, mas sem dúvida muito importante. De posse dos dados e estimativas, a decisão de Matias ficou mais clara.

 

Para atender ao cliente que quer comprar algo barato, substituiu a importação pelo produto nacional com características semelhantes. Para atender aos clientes que buscam produtos mais exclusivos, não houve outra saída. Matias teve que repassar o aumento do custo de importação ao preço de venda do produto.

 

Please reload

SIGA-NOS